ATENÇÃO: TRT 17 está autorizado a realizar novo concurso público!

A comissão já está formada e o edital deve sair em breve

Tribunal Regional do Trabalho da 17ª Região (TRT 17), no Espírito Santo, está muito próximo de realizar um novo concurso público! Uma comissão para definir os cargos e quantidade de vagas oferecidas já está formada. Ela também será responsável por receber e analisar as propostas das possíveis bancas organizadoras que quiserem ser responsáveis pelo certame.

Ao que tudo indica, serão disponibilizadas oportunidades em cargos de níveis médio e superior, mais especificamente para Técnicos Judiciários e Analistas Judiciários nas mais diversas áreas. Estima-se que haverão vagas efetivas e também para cadastro de reserva.

Atualmente a remuneração inicial para Técnicos é de R$ 7.592,53, enquanto para Analistas chega aos R$ 11.890,82. Há ainda benefícios como auxílio alimentação, no valor de R$ 884, assistência pré-escolar, totalizando R$ 699, além de auxílio-transporte, e assistência médica e odontológica.

O Portal da Transparência aponta que no momento o TRT 17 está com 21 cargos vagos.

 

Último concurso

Aconteceu em 2013, foi organizado pelo Cebraspe e teve oferta de 23 vagas, mais cadastro de reserva, para os mesmos cargos que devem ser oferecidos no certame de 2019: Técnico e Analista. De acordo com a banca organizadora, mais de 22,8 mil pessoas participaram do processo.

Para Técnicos houve oportunidades nas áreas Administrativa e de Tecnologia da Informação. Já para Analistas as áreas buscadas eram Administrativa, Judiciária, Contabilidade, Arquivologia, Biblioteconomia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Estatística, Medicina, Psicologia, Tecnologia da Informação e Oficial de Justiça Avaliador Federal.

As provas objetivas (para todos os cargos) aconteceram em Vitória-ES, e tinham 120 questões divididas em conhecimentos básicos (50) e conhecimentos específicos (70). O padrão aplicado foi o famoso padrão CESPE, com alternativas de certo ou errado. Os candidatos aos cargos de Analistas Judiciários passaram também por uma prova discursiva.

Durante os quatro anos de validade do concurso, 96 aprovados foram convocados pelo órgão.

Deixe seu comentário