Bancas de concursos: conheça o perfil das principais organizadoras

Quais são as principais bancas de concursos públicos?

Banca examinadora ou organizadora é a empresa responsável pelo certame. Por isso, no post de hoje vamos te mostrar as características das principais bancas de concursos. Todo concurso precisa escolher uma empresa para isso, mesmo que seja o próprio órgão. Essa é a terceira etapa do certame, antes disso ele precisa ser autorizado e definir a comissão.

Saber mais sobre a banca é bem importante para a sua aprovação. Pois assim, você saberá qual é o estilo de cobrança e como as perguntas estarão estruturadas na sua prova. Por exemplo, há bancas em que uma certa anula uma errada e outras que priorizam as pegadinhas. Para você saber mais separamos as 6 principais organizadoras de concursos, confira abaixo!

 

Banca Cebraspe/ CESPE

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) é o antigo CESPE e é também a banca mais conhecida e temida. Isso porque ela tem um modo de avaliação diferente onde uma certa anula uma errada. Até pouco tempo atrás, em todas as provas, você precisava responder as questões com “F” para falso e “V” para verdadeiro, mas agora a banca tem apostado mais em questões de múltipla escolha.

Esse estilo de cobrança dificulta o famoso “chute”. Afinal, se uma errada anula uma certa não vale a pena chutar e arriscar perder um acerto que já era garantido. É melhor não pontuar, mas também não perder. A CESPE foi a organizadora de grandes concursos como Banco Central e Banco do Brasil. Uma dica para se dar bem em provas dessa banca é praticar a leitura rápida e se concentrar para não perder ainda mais tempo com os longos enunciados.

Banca FGV

A Fundação Carlos Chagas além de ser a banca de concursos de polícias e secretarias, é também a responsável pelo Exame de Ordem. A fama da FGV é de ser imprevisível, sem padrão, sendo uma prova muito diferente da outra, principalmente em níveis de dificuldade.

Essa banca traz textos longos seguidos de questões de interpretação e gramática. E na parte de Direito tem cobrado casos práticos e questões multidisciplinares.

Banca Vunesp

Responsável por concursos de tribunais, polícias e prefeituras, a VUNESP tem fama de não ser tão rígida. Porém, na parte de Língua Portuguesa é cobrada muita gramática e no Direito é preciso ter um grande conhecimento do texto da lei.

Banca FCC

A Fundação Carlos Chagas tem em sua carteira concursos municipais, estaduais e federais. Essa banca costuma ser mais objetiva, principalmente no Direito, cobrando a letra da lei, ou seja, o conhecimento literal. Mas atenção porque você pode encontrar pegadinhas nas provas, então leia o enunciado com muita atenção.

Banca Cesgranrio

Nomes como IBGE e Petrobras são alguns dos órgãos que apostam na Cesgranrio como banca. Podemos contar com um nível médio de dificuldade nas provas. A organizadora usa e abusa de gráficos e imagens nas questões, então você precisa treinar essa interpretação de informações.

Banca ESAF

A ESAF aterroriza os concurseiros tanto quando a CESPE. E também é responsável por concursos grandes e concorridos como o Tesouro Nacional. É uma banca um tanto quanto polêmica com alto índice de recursos posteriores, realizados por alunos que não concordam com a cobrança ou correção. Então espere um alto nível de dificuldade. Porém, a ESAF não costuma cobrar todos os itens do edital, por esse motivo, contar com professores experientes para apontar o conteúdo que realmente cairá na prova é um diferencial.

Deixe seu comentário